terça-feira, Março 27, 2007

Número 7 - Tempo de Páscoa

TEMPO DE PÁSCOA

Domingo de Ramos?
No próximo dia 1 de Abril teremos o chamado Domingo de Ramos.
Porquê de ramos? Terão os ramos representado o que de mais importante sucedeu nesse dia? Ao falar em ramos estamos a realçar o que os homens fizeram. Melhor seria chamar-lhe o Domingo das lágrimas de Jesus. Dessa forma lembrar-se-ia uma vez mais o amor do Senhor pelos pecadores, quando profetizava a destruição de Jerusalém, a Cidade Santa. Assim, lembremo-nos e exaltemos o que o Senhor Jesus fez por amor de todos nós. Os Apóstolos sempre realçaram o Amor de Jesus por eles e nunca o seu amor por Jesus. Esta atitude é clara em João 13:23; 19:26; 20:2; 21:20, e ainda em João 11:3; Efésios 2:4, 20; 5:2; Gálatas 2:20: I João 4:10, 19. Apocalipse 1:5. Muitas mais citações poderiam ser aqui referidas.
Já reparou que Lucas nem sequer fala em ramos? Conta-nos, sim, das lágrimas de Jesus, em Lucas 19:28-44.
Quanto cantamos “Oh quanto amo a Cristo…” devemos parar para pensar quanta verdade há nisso…. Será melhor dizer o que Pedro respondeu ao Senhor quando lhe perguntou: “Amas-me?” Pedro respondeu: “Senhor, tu sabes tudo…” (João 20:17).

O que Ele fez por nós
Lembremos um pouco do muito que o Senhor Jesus fez por nós:
1 – Fez-se criatura, sendo o Criador. Tomou a forma humana para nos tornar participantes da natureza divina. (João 1:14; II Pedro 1:4).
2 – Fez-se pobre para que pela Sua pobreza enriquecêssemos (II Coríntios 8:9).
3 – Fez-se menor do que os anjos, para que pela graça de Deus provasse a morte por todos (Hebreus, 2:7,9).
4 – Fez-se o mais indigno entre os homens para nos tornar dignos. (Isaías 53:3; Apocalipse 3:4).
5 – Fez-se maldito para que fossemos benditos. (Gálatas 3:13,14).
6 – Fez-se pecado para que n’Ele fossemos feitos justiça de Deus (II Coríntios 5:21).
Razão tinha Luís de Camões, o príncipe dos poetas portugueses, quando escreveu: “Jesus veio do céu à terra para nos levar da terra para o céu!”

O jumentinho
Este animal fez parte da história do Domingo de Ramos e vale a pena lembrá-lo aqui. É interessante reparar na sua situação antes de ser levado a Jesus. Estava preso, fora da porta, entre dois caminhos (Marcos 11:4). Que condição de vida! Depois, sim… solto, andando pelo caminho e sendo útil ao Senhor Jesus! Certamente o jumentinho quase não se via, coberto pelos vestidos. E parece que não recebeu nenhum louvor! Toda a atenção e os louvores eram para o Senhor Jesus.
Jesus fez daquele jumento, que nunca tinha sido montado, um jumento amansado! Lembremo-nos de Natanael e de Saulo, como ficaram “mansinhos” aos pés de Jesus! (João 1:43-51; Actos 7:58; 9:1-6).

O Cordeiro Sacrificado
- Um cordeiro foi sacrificado em lugar de uma pessoa, Isaque (Génesis 22:7-14).
- Um cordeiro foi sacrificado em lugar de uma família, livrando-a assim de morte, luto e lágrimas (Êxodo 12:1-3).
- Um animal seria sacrificado pelos pecados, transgressões e imundícias da nação de Israel (Levítico 16:15,16).
- O Cordeiro de Deus seria sacrificado por todo o mundo (João 1:29).Leia ainda em II Coríntios 3:19: João 4:42; I João 2:2; 4:14.

Existe Cura
Após a primeira Páscoa, no Egipto, vemos que não havia um só enfermo entre as suas 12 tribos (Salmo 105:37). Leia em Êxodo 12:37 e note quantos milhares de pessoas saíram do Egipto, cerca de 600.000, não contando os meninos!
Um certo pastor dizia que não é necessário orar pelos enfermos a seguir à Ceia do Senhor. A Ceia, em si mesma, é portadora de saúde, se for tomada dignamente (I Coríntios 11:29,30).

Um Páscoa Feliz para si!
Na última Páscoa que Jesus celebrou com os Apóstolos, aquele tempo de comunhão concluiu-se com um hino que cantaram juntos, alegres e abençoados! É isso que desejamos a todos os nossos caros leitores das “Folhas Soltas”, neste Tempo de Páscoa!

Número 6 - Foi o Senhor

FOI O SENHOR!



É um regozijo grande observarmos que Deus nos está a usar no ministério. No entanto, nunca nos esqueçamos de que tudo devemos a Ele.

Este é o tema da presente "Folha", que iremos estudar através da Bíblia.



José

Quando José foi à presença de Faraó para lhe dizer qual a interpretação dos sonhos que tinha tido, relativos a vacas e as espigas, o rei disse-lhe: "Ouvi dizer de ti que quando ouves um sonho o interpretas." A fama já chegara aos ouvidos de Faraó e este pensava tratar-se de uma aptidão especial de José. No entanto, foi de imediato esclarecido: "Isso não está em mim: Deus dará resposta de paz a Faraó". José respondeu-lhe não buscando nenhuma glória para si. (Génesis 41:14-16). "Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao teu nome dá glória!" (Salmo 115:1).


Daniel

No livro de Daniel temos um caso idêntico ao que se passou com José. O rei de Babilónia teve um sonho que o perturbou. Chamou então todos s sábios do seu império para que dissessem qual o sonho que tinha tido e a sua interpretação. Daniel vai à presença do rei e eis o que ele diz: "Ninguém pode descobrir ao rei o segredo que o rei requer, mas há um Deus nos céus o qual revela os segredos (…) E a mim foi revelado este segredo, não porque em mim haja mais sabedoria do que em todos os viventes…" (Daniel 2:28,30)


Salmos

Este livro é rico em afirmações do poder de Deus, não o nosso. Vejamos alguns exemplos:

Salmo 18:29 "Porque com Deus entrei pelo meio de um esquadrão, com o meu Deus saltei uma muralha." Um menino dizia: "Eu e o meu pai sabemos tudo." "Posso todas as coisas naquele que me fortalece."

Salmo 78:70-72 O pequeno pastor de ovelhas veio a ser o pastor de Israel. "Porque no mínimo foste fiel…" (Lucas 19:17). Dizia David " Quem sou eu que me trouxeste até aqui?" (II Samuel 7:18). Moisés utilizou a mesma expressão, "Quem sou eu?" (Êxodo 3:11).

Salmo 118:23 " Foi o Senhor que fez isto e é coisa maravillhosa aos nossos olhos"

Salmo124:1 " Se não fora o Senhor que esteve ao nosso lado,,,"

Salmo126:3 "Grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres"

Salmo.127:1 " Se o Senhor não edificar e guardar tudo será em vão."

Salmo.84:11 " O Senhor dará graça e glória".

Primeiro graça… é o que precisamos para cumprirmos o nosso ministério. "A minha graça te basta" disse Jesus(II Coríntios 12:9). Glória, só no fim da nossa carreira (II Timóteo 4:8). Aqui não! O que pode suceder aqui (para nosso mal) é vanglória (Gálatas 5:26; Filipenses 2:3) que significa presunção, vaidade, jactância, basófia (segundo o dicionário). Veja Romanos 8:30. Nos predestinou, chamou, justificou…e, por FIM, também nos glorificou.

Não esqueçamos que o rei Herodes morreu comido de bichos, porque não deu glória a Deus, aceitando a glória para si ( Actos.12:22,23). "Para glorificá-Lo vim", cantamos nós.

"A minha glória a outrem não darei", diz o Senhor (Isaías 42:8).

Tudo que façamos seja para glória de Deus! Leia em Isaías 61:3; Mateus 5:16; João15:8; Pedro.2:12, 4:11.


Actos dos Apóstolos

Actos 2:47 "E todos os dias acrescentava o Senhor à Igreja aqueles que se haviam de salvar".

Actos 3:11,12 "Porque olhais tanto para nós, como se por nossa própria virtude ou santidade fizéssemos andar este homem?" Nos versos 13 a16 Pedro afirma que aquela cura foi operada somente pelo Santo, o Justo, o Príncipe da Vida, o Ressurrecto - JESUS!!!!

Actos 14:10-18 Após a cura de um outro coxo, em Listra, a multidão julgou que os apóstolos Paulo e Barnabé eram uns "deuses" mas eles disseram: "Varões(…) Nós também somos homens como vós, sujeitos as mesmas paixões".


Cartas de Paulo

1 Coríntios 3:6,7 "Paulo plantou, Apolo regou: mas Deus deu o crescimento. Pelo que, nem o que planta, nem o que rega é alguma coisa, mas DEUS, que dá o crescimento".

1 Coríntios 4:7 Que tens tu que não tenhas recebido, e se o recebeste, porque te glorias, como se não o houveras recebido?

1 Coríntios 4:18,19; 5:2 Percebemos que na Igreja em Corinto, alguns andavam inchados - sinal de doença!

1 Coríntios 8:1,2 Cuidado, a ciência pode fazer inchar! "E se alguém cuida saber alguma coisa , ainda não sabe como convém saber!"

1 Coríntios 15:9, 10 Paulo diz "trabalhei muito mais do que todos, todavia não eu, mas a graça de Deus que está comigo".

Gálatas 6:14 "Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo".


Como vai a pesca?

Vejamos agora em João 21:7 Acabavam de apanhar uma multidão de peixes! Eram 153 grandes peixes! Tal sucesso não se deveu ao facto de se tratar da hora mais própria para pescar, pelo contrário. Não foi pela experiência de alguns pescadores que estavam no barco. E muito menos pelo factor "sorte". João reconhece que tal resultado na pesca, foi obra do SENHOR! Meu caro Irmão pastor se está "pescando muitos peixes" não esqueça: é o SENHOR!



Não sejamos egoístas no nosso ministério. Lembremos o que está escrito em Lucas 5:5-7. Desejemos que o barco do nosso colega também fique cheio de "peixes".

Um pastor orava da seguinte maneira:"Senhor enche todas as Casas de Oração nesta cidade, e por fim, enche também aquela onde sou pastor".

Quando estava na Ilha do Pico, certo dia fui junto ao mar para comprar peixe. Aí estavam alguns pescadores pescando à linha. Perguntei a um pescador se não tinha peixe para vender, pois não vi peixe nenhum. Ele respondeu: "Tenho e muito… mas está debaixo daquele saco. Se os outros sabem que estou a pescar muito neste lugar, vêm para aqui também…"

Um pastor acabava de se mudar para uma outra Igreja. Na primeira reunião com ministério, o pastor perguntou: "Quantos competidores tenho nesta cidade"? Referia-se aos pastores que serviam o Senhor nessa cidade. Um ancião respondeu: Não será mais correcto dizer:"Quantos cooperadores tenho nesta cidade?" Não somos competidores, mas sim cooperadores. Há um só Rebanho mas muitos Apriscos.



Conclusão

Não esqueçamos: "Diante da honra vai a humildade" (Provérbios.15:33; 18:12).

Alguém escreveu: "Quem busca a honra, não a merece".

O rosto de Moisés resplandecia depois que Deus falara com ele, mas Moisés mesmo não o sabia. (Êxodo 34:29).

Um pai levou consigo o filho pequeno quando foi à mercearia. O merceeiro, por simpatia, disse à criança: "Mete tua mão no recipiente e tira uma mão cheia de rebuçados". O menino não quis, apesar da insistência do merceeiro. Então foi dito ao pai que metesse ele a sua mão. E o pai assim fez. De regresso. o pai perguntou ao filho porque não metera ele a sua mão. A criança respondeu: "Porque a mão do pai é maior!"

Que Senhor nos abençoe com a Sua grande e boa mão! AMÉM